7 Estratégias para Encerrar a Vergonha Corporal dos Familiares

Reuniões familiares podem trazer alegria e conexão. Mas, para muitos, as tensões surgem quando os membros da família fazem comentários sutis (ou não tão sutis!) De envergonhar o corpo, ou comentários que promovem um relacionamento doentio com a comida. A vergonha do corpo não é boa para ninguém. Sentir-se envergonhado do seu corpo pode dificultar o engajamento em hábitos saudáveis ​​e até mesmo levar a comportamentos alimentares desordenados. Também está ligado à depressão. Além disso, quando os membros da família (ou outros) fazem comentários que envergonham o corpo, eles promovem uma obsessão com o tamanho e a forma do corpo, e reforçam a ideia de que nosso valor deve ser determinado pelo que vemos no espelho.

Se você tem membros da família propensos a esse tipo de conversa corporal, aqui estão algumas estratégias para maneiras gentis de redirecionar essas conversas. Experimente um e veja como é. Nunca é tarde demais para criar dinâmicas familiares mais saudáveis ​​quando se trata de imagem corporal.

Estratégia 1 – Ignore e mude o tópico.

Membro da família: “Ah, você engordou desde que vi você pela última vez?”

Você: “Tia! É bom ver você novamente. O que você tem feito desde a última vez que conversamos?

Estratégia 2 – Use uma “declaração” seguida por uma mudança de tópico.

Membro da família: “Você já tentou a dieta que eu lhe falei? Eu não sei o que você está esperando.

Você: “Pai, é bom que você queira me ajudar. Mas acho que sou mais capaz de cuidar da minha saúde quando não me concentro em dietas. Já contei sobre o novo projeto que fiz no trabalho? ”

Estratégia 3 – Peça ajuda.

Membro da família: “Ugh. Olhe para o meu braço balançar! Você vai conseguir também, a genética é o destino!

Você: “Oh, mãe – eu esqueci de te contar. Eu me comprometi a fazer o meu melhor para pensar no meu corpo com compaixão e gentileza. Comentários como esse podem me tirar da trilha. Você quer se juntar a mim? Eu adoraria se pudéssemos trabalhar juntos para construir alguma positividade corporal ”.

Estratégia 4 – Traga seu filho para ele.

Membro da família: “Woah! Veja quanto peso ele ganhou. Deve ter pelo menos vinte libras!

Você: “Tio, estou tentando ensinar aos meus filhos que o que mais importa nas pessoas é quem elas são, e não como elas se parecem. Então, não permitimos comentários como esse em nossa casa. Talvez você possa me ajudar tentando evitá-los quando estamos juntos?

Estratégia 5 – Seja honesto e se concentre em seus sentimentos.

Membro da família: “Você sabe, esse vestido não é lisonjeiro para o corpo.”

Você: “Eu acho comentários assim realmente dolorosos. Eles tornam difícil para mim passar tempo com você. Eu quero que todos nós aproveitemos esta visita o máximo possível. Você poderia, por favor, parar de falar sobre como eu pareço? Eu te amo muito e não quero que esse padrão entre nós. ”

Estratégia 6 – Ciência!

Membro da família: “Você deveria estar comendo esses biscoitos? Eles parecem que estão cheios de calorias. Se eu fosse você, eu evitaria os doces.

Você: “Você sabia que os pesquisadores descobriram que, quando você se priva de alimentos que você ama, isso pode levar a comportamentos desordenados alimentares, como compulsão e expurgo?”

Se as coisas ficarem muito ruins e você descobrir que os comentários corporais de um membro da família são um desafio significativo para o seu bem-estar ou se um membro da família não respondeu a nenhuma das estratégias acima, talvez seja hora de algo mais sério.

Estratégia 7 – Modificação de comportamento.

Membro da família: “Eu não entendo por que você não é magra como sua irmã”.

Você: “Já falamos sobre isso antes. Não há problema em fazer esse tipo de comentário para mim. Quero passar mais tempo com você, mas também preciso cuidar da minha saúde mental. Se você continuar fazendo comentários assim, , Eu não vou poder mais visitar até que você decida que pode parar. Você pode fazer isso por mim? Você pode parar de fazer comentários como esse? “

Fonte